"O que importa a surdez dos ouvidos quando a mente escuta? A única surdez verdadeira, a surdez incurável, é a surdez da mente". - Victor Hugo

sábado, 30 de janeiro de 2010

DOS SINAIS DO AMOR. Cantor Minho San Liver



(Para assistir a esse video, desabilite a nossa rádio na coluna direita clicando em stop [icone azul] e depois clique no play do video acima)

Tenho a honra de apresentar aos nossos leitores e ouvintes, o meu querido amigo Cantor Minho San Liver. Que já é uma referência em Sergipe, o considero um dos melhores compositores de nosso Estado.

Desde o início da carreira, o cantor, compositor e guitarrista sergipano Minho-San-Liver* trilha sua história musical pop-romântica com muita luta e dedicação.

Tudo começou oficialmente com o Show 25 Horas, realizado no antológico Teatro “Engenho e Arte”, em 21 de novembro de 1995.

Sempre disposto a ‘correr atrás’ da sua realização profissional, o Artista não para! E a cada instante, busca pôr em prática seus projetos, a exemplo do “20 minutos nas escolas”, realizado entre 1999 e 2001, no qual aproveitava o tempo do recreio escolar para levar o seu som aos jovens alunos.

E no momento encontra-se em estúdio preparando o Álbum "Lá em casa". 2010...Enfim... Disponibilizamos acima o vídeo-clip da música "DOS SINAIS DO AMOR" (beija-beija). Com participação especial de Úrsulla Salles e direção de Frank Menezes.


sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

A Felicidade. Vinicius e Tom Jobim


(Para assistir a esse video, desabilite a nossa rádio na coluna direita clicando em stop [icone azul] e depois clique no play do video acima)

O Primeiro encontro entre o poeta e diplomata Vinicius de Moraes e o jovem - e já afamado - compositor Antônio Carlos Jobim aconteceu em um bar no centro do Rio de Janeiro, em 1956. Desta parceria nasceram belas composições que se tornaram conhecidas em todo o mundo, tais como "Felicidade", "Garota de Ipanema", "Chega de Saudade", e entre tantas outras.

Em 18 de outubro de 1978, eles fizeram um show fantástico nos estúdios da RTSI Televisione Svizzera. E entre outras canções cantaram a que segue no video acima, chamada de "A felicidade", disponibilizamos mais essa reliquia para os nossos amados leitores e ouvintes.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Uso e abuso dos professores

Escrito por: Gabriel Perissé

Li na Folha de S. Paulo, no dia 23 de janeiro de 2010, matéria assim intitulada: "SP admite ter de usar professor reprovado".

O verbo "usar" entra pelos olhos, assalta as mentes, espanca o coração, cai torto no estômago e nos faz mal.

O verbo "usar", bem conhecemos. Eu, você, todos nós usamos o verbo "usar". Usamos e abusamos. Faço uso desse verbo porque muitas coisas eu aprendi a usar.

Uso roupa, uso computador, uso escada para subir, uso papel para escrever, uso dinheiro para comprar, uso carro para me transportar, uso de tudo que é lícito para viver humanamente.

Usar não é errado quando uso e manipulo o que é usável e manipulável: objetos a meu dispor, simples ou complexos, caros ou baratos, de qualidade ou vagabundos.

Mas usar pessoas, isso não; isso é demais da conta. Usar pessoas, jamais! Usar alguém para escalar. Usar alguém para ganhar. Usar alguém para gozar. Usar alguém para vencer. Usar alguém é coisa que ninguém deveria fazer. Usar alguém não é do bem. Usar alguém faz mal, e faz mal aos dois: a quem é usado, e também àquele que usa!

Dirão, talvez, que entendi mal. Que o título da matéria não tem maldade. Que "usar" é assim mesmo, usamos sem pensar. Que temos aí um modo de escrever inofensivo. Que estou exagerando a força da palavra. Que estou usando mal a minha capacidade de ler o jornal. Que estou vendo coisas.

Contudo, lá está, a matéria diz: os professores reprovados serão usados. Usados, concluo, porque foram reprovados. E foram reprovados porque sempre foram usados. Porque têm sido objeto de uso e abuso.

O professor fez a prova e foi reprovado. O que será que essa prova provará? Será essa prova eliminatória ou "humilhatória"? O governo de São Paulo garante que o professor, mesmo reprovado, será usado. E ele, o professor, que já se habituou a ser usado faz tanto tempo, voltará a ser temporário. Por quanto tempo?

Usado e mal pago, de manhã, à tarde e à noite, o professor se sente manipulado como uma coisa. Sem aplauso, excluso, mero parafuso, o professor aceita ser usado.

E aqueles que, useiros e vezeiros em usar os professores, humilham o docente, provam, na verdade, que não sabem servir a sociedade. E se não vivem para servir, para que servem?


Gabriel Perissé é Doutor em Educação pela USP e escritor.

Website: http://www.perisse.com.br/

O texto foi publicado no correio da cidadania


domingo, 24 de janeiro de 2010

Água de beber. Vinicius e Tom Jobim


(Para assistir a esse video, desabilite a nossa rádio na coluna direita clicando em stop [icone azul] e depois clique no play do video acima)

Depois de muitos pedidos, resolvemos disponibilizar mais uma parte do show antológico gravado em 18 de outubro de 1978 nos estúdios da RTSI Televisione Svizzera, Suiça, com a dupla Jobim e Vinícius, acompanhada pelo violão de Toquinho e pela voz de Miúcha (que para os que não sabem, é irmã do Chico Buarque). A música água de beber é de autoria de Vinicius de Moraes e Tom Jobim.

Passei o clipe direto do DVD, inclusive deixei as legendas para o pessoal acompanhar as falas em italiano, e pra gringaiada tentar cantar junto, pois temos recebido a visita virtual de pessoas de várias parte do mundo. Divirtam-se!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Tarde em Itapoã: Vinicius, Jobim, Toquinho


(Para assistir a esse video, desabilite a nossa rádio na coluna direita clicando em stop [icone azul] e depois clique no play do video acima)

O Primeiro encontro entre o poeta e diplomata Vinicius de Moraes e o jovem - e já afamado - compositor Antônio Carlos Jobim aconteceu em um bar no centro do Rio de Janeiro, em 1956. Desta parceria nasceram belas composições que se tornaram conhecidas em todo o mundo, tais como "Felicidade", "Garota de Ipanema", "Chega de Saudade", e entre tantas outras.

Em 18 de outubro de 1978, eles fizeram um show fantástico nos estúdios da RTSI Televisione Svizzera.

O Show contou com a participação especial de Toquinho e Miúcha. E reuniu grandes sucessos da dupla Vinicius e Jobim, além de parcerias destes com outros autores, entre eles Chico Buarque e Caetano Veloso.

Além do próprio Jobim ao piano e de Toquinho no violão, os músicos Azeitona (baixo), Mutinho (bateria), Roberto Sion (flauta e sax) e Georgiana de Moraes (percussão) mostraram ao mundo toda a elegância e a beleza da música brasileira.

Selecionamos a Música "Tarde em Itapoã" para aguçar nos nossos leitores/ouvintes o gosto da música e da poesia popular brasileira.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

RESULTADO do 1º CONCURSO DE POESIA- MÃOS QUE FALAM

O PROJETO ALMA BRASILEIRA TORNA PÚBLICO O RESULTADO FINAL DO 1º CONCURSO DE POESIA – MÃOS QUE FALAM

LANÇAMENTO DIA 30/01/2010


Vencedores:


1º Colocado:

Diná Fernandes da Silva

Tarde Inquietante


2º Colocado:

Claudia Corbal

Consumista


3º Colocado:

Valeria Guerra

Fotos



Convite


Sandra L.Stabile e Poetas convidam a todos para

Uma festa literária imperdível!

FÓRUM SOCIAL MUNDIAL


Local: Biblioteca do Instituto de Matemática – UFBA - Ondina.
Horário: 19 ás 22h Salvador- BA.


Descrição do Evento: Depois do grande sucesso com a primeira edição da Antologia Alma Brasileira Poemas e da Antologia Alma brasileira -Crônicas em São Paulo , Bahia e Aracaju ,fruto da união de várias entidades e agentes culturais, está tudo pronto para a sua 3ª edição. Desta vez em outro ambiente, no Fórum Social Mundial que se realizará em Salvador-Ba dias 28, 29 e 30 de Janeiro o evento contará com a seguinte.


Descrição do Evento: Depois do grande sucesso com a primeira edição da Antologia Alma Brasileira Poemas e da Antologia Alma brasileira -Crônicas em São Paulo , Bahia e Aracaju ,fruto da união de várias entidades e agentes culturais, está tudo pronto para a sua 3ª edição. Desta vez em outro ambiente, no Fórum Social Mundial que se realizará em Salvador-Ba dias 28, 29 e 30 de Janeiro.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

O Caminho de Davi. de Roberto Pelegrino

Em O CAMINHO DE DAVI, o autor Roberto Pelegrino mostra de modo simples e cativante uma experiência de VIDA. O leitor atento sentirá que a história de DAVI é muito parecida com a sua e a de tantas outras pessoas. As buscas, os sonhos, as realizações, as angústias e os sofrimentos não dependem de tempo e lugar, elas são inerentes ao ser humano. Dentre várias buscas humanas, o dinheiro, o conhecimento e a religião se destacam, e DAVI são fugiu a regra, passou pelas três e em todas se deu bem. Apesar do sucesso conquistado a sua vida foi uma alternância de alegria e tristezas.

Na infância sonhou os sonhos dourados das crianças, sofreu com os desencontros de seus pais, que embora morando sob o mesmo teto, viviam em mundos diferentes.

A juventude foi marcada por estudos. Sonhou os sonhos incontidos dos jovens, viveu a ansiedade das indecisões e experimentou as ternuras do amor. DAVI, por decisão sua e ironia do destino fez do namoro juvenil um amor impossível. E o amor impossível transcende os limites possíveis.

Na idade adulta, constituiu família, teve filhos e com eles provou o doce sabor da alegria e o amargo das frustrações. Trabalhou muito, ganhou fama e respeito como cientista, e como cientista racional enxergava o mundo.

Ao chegar à velhice, experimentando a decrepitude do corpo, a alma ferida e vários porquês não explicados caiu em uma situação de dor e desespero. A dor, o desespero e a observação da natureza provocam-lhe uma introspecção. Voltando para dentro de si, aprendeu sonhar de olhos abertos e ver de olhos fechados.

Recebi de presente do próprio autor, e recomendo a leitura desse magnífico livro, capaz de aguçar no leitor a vontade de não querer parar de ler.


Dr. Roberto Pelegrino além de médico é Escritor-Poeta de Campo Grande – MS.

Adquira o livro através do e-mail: umavidaumcaminho@gmail.com