"O que importa a surdez dos ouvidos quando a mente escuta? A única surdez verdadeira, a surdez incurável, é a surdez da mente". - Victor Hugo

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Revista Fiandeira Entrevista Emerson Maciel

http://palavrafiandeira.blogspot.com/2010/02/palavra-fiandeira-17.html

PALAVRA FIANDEIRA
REVISTA DE LITERATURA
ANO 1- Nº 17 - 22/FEVEREIRO/2010

Emerson Maciel

NESTA EDIÇÃO:
NAS ONDAS DA
RÁDIO BRASIL CASUAL

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@


@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

SINTONIZE!
Durante a leitura da entrevista, ouça a Rádio Brasil Casual

Para ouvir, clique AQUI
@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@



1. Quem é Emerson Maciel?

Um jovem poeta sonhador, difícil de ser decifrado, amante da arte e de um pensamento indizível.


2. Foi nomeado Cônsul do Movimento Poetas Del Mundo, por suas iniciativas em prol da cultura. O que significa ser nomeado cônsul? E aproveite e fale sobre esse movimento de poetas;

Ser nomeado cônsul é tomar para si as causas da cultura, da poesia, da arte e tornar-se representante desse movimento que tem sede mundial em Santiago do Chile e sede Nacional Seção Brasil em Campo Grande - MS. Ser nomeado cônsul poetas del mundo é entender que é chegada a hora exata para unir forças na defesa da continuação da vida. Entender que ser poeta é recebemos nossos dons, nossas missões e obrigações. Nós poetas del mundo entendemos que devemos pegar o leme e para mudar o caminho para a elevação coletiva, para que recuperemos o patrimônio da vida como dom universal e direito de todos.

3. Conte-nos um pouco sobre Laranjeiras, a sua região. Fale- nos da cultura da Região, da música, dos poetas...

Laranjeiras, em Sergipe
Laranjeiras é uma cidade rica culturalmente, umas cidades encantadoras como dizem os turistas, ou ainda, “Um Museu a céu aberto”, como frisou o ex-ministro da cultura Jarbas Passarinho. Temos o encontro cultural em janeiro, alias esse ano comemorando o XXXV Encontro Cultural de Laranjeiras, uma festa que reúne pessoas, estudantes de varias partes do mundo, que vem a Laranjeiras, a fim de faz teses de mestrados doutorados, etc...
Júilia Celine, destaque cultural em Laranjerias/SE

Por outro lado, vivemos uma cultura emergente, isto é, muito talento, pouco oportunidade para aparecer na mídia, ou ainda na própria sociedade, mas aos poucos temos galgado espaço e novos talentos tem surgido para a nossa sorte e alegria.

4. Também recebe outros títulos, como Embaixador do Círculo Universal da Paz, em Laranjeiras. Fale sobre esse título e sobre a atuação dessa entidade.

Foi o título que recebi que tanto me emocionou, eu que sempre procurei praticar a paz nos meios em que participo, tendo como principal ferramenta uma caneta, e um pedaço de papel como auxilio. Trocamos e-mails no circulo, experiências, praticas para a paz, incentivo as boas praticas. O circulo Universal tem sede em Genebra-SU, e temos a oportunidade de dialogar com pessoas de todas as partes do mundo.

5. Você fundou um Clube Literário em Laranjeiras, é um ativista cultural. Que ações promovem um clube literário?

Atualmente promovemos um café cultural com artistas, nesse café que tem ocorrido sempre na primeira sexta-feira de cada mês, nos reunimos para debater sobre cultura, artes, poesias, etc. Participam desse encontro Poetas, músicos, artistas plásticos, professores, estudantes, intelectuais e o público interessado. O sarau é maravilhoso, saboreamos chás e café ao som de boa música e poesia. Além de outras trincheiras que aos poucos vamos tentar conseguir, o café cultural é apenas um passo para aquilo que pensamos realizar.

6. O que são OZ BROKOS?

(risos), oz Brokos na verdade nasceu de uma brincadeira, no tempo que ainda estudava, sempre fui carismático, gostava de contar piadas, e junto com outros colegas decidimos criar esse pequeno grupo, oz brokos quer dizer, aqueles que tentam tirar proveito de forma “inocente”. A quem interessar visite o blog www.ozbrokos.blogspot.com.

7. Agora, chegamos em sua Rádio. Quando surgiu a ideia? De que forma nasceu o projeto? Quando e por que pensou nisso, de fundar uma rádio na Web?

Sempre quis trabalhar com rádio, ter um programa eclético, com poesias, músicas de forma extrovertida, mas com a terceirização da rádio privada ficou mais difícil, hoje as emissoras preferem arrendar espaço a contratar alguém para apresentar um programa, sai mais em conta para eles. Levei uma proposta de um programa chamado “Tribuna Alternativa”, e o orçamento ficou em media R$: 3.000/mês. Fomos atrás de patrocínio, mas não conseguimos o suficiente, sendo assim desistimos. Foi daí que surgiu a idéia de criar uma Web Rádio. A Rádio Brasil Casual nasce para dar vez aos artistas.

8. Resuma, por gentileza, o que é a Rádio Brasil Casual.


É uma proposta alternativa para aqueles que querem aparecer na mídia nacional ainda que por uma web Rádio, hoje, a Brasil Casual é a rádio mais ouvida proporcionalmente no Brasil, isto é, temos ouvintes em todos os cantos e até no exterior. Em 15 dias no ar ultrapassamos a marca dos 3mil acessos. Isso me deixa feliz, o sucesso casual da rádio tem feito esse poeta feliz. Hoje recebo e-mails de pessoas elogiando a programação da rádio, o número de pessoas que me seguem no twitter triplicou, sem contar os convites de solicitação de amigos no Orkut. Devo isso a todos os companheiros por esse Brasil afora que tem repassado o nosso link para os amigos, vizinhos etc...

9. Fale, por favor, da programação da Rádio Brasil Casual.


A programação é eclética, mas sem exageros, como a maior parte de nossos ouvintes são pessoas ligadas a arte, pessoas ‘cultas’ procuramos evitar passar músicas que não condizem com nossa proposta inicial, isto é, a cultura. Nosso objetivo maior é tornar a Brasil Casual numa rádio comunitária e depois numa rádio privada/convencional.

10. Recentemente entrevistou Amorosa Sergipana, uma artista popular do Sergipe. Isso demonstra o seu apreço pela cultura musical popular, de raiz. O que sente quando entrevista uma personalidade artística de sua região?

Entrevistando Amorosa do Sergipe

Amorosa é uma artista educadíssima, que demonstrado o seu carinho por esse jornalista. Eu amo a cultura popular, os folguedos de minha cidade querida Laranjeiras, os grupos folclóricos, os mestres, a culinária, em fim, sinto um imenso prazer em entrevistar artistas de nossa terra, isso faz com que um leque de conhecimento seja aberto para prováveis reconhecimentos, muitos cantores, grupos musicais nos mandam musicas solicitando divulgação.

ENTREVISTANDO TALENTOS
Com a dupla Chiko Queiroga e Antônio Rogério

11. Tem gente querendo implantar outras rádios na Internet, e podemos dizer que você é um pioneiro, pelo menos em sua região. O que diria para essas pessoas?

Que implantem, escolha uma linha a seguir, trace metas e objetivos, pois assim é possível fazer sucesso numa rádio web. A Brasil Casual é um exemplo disso, menos de 1 mês e o sucesso já se faz presente.

12. O rádio encantou gerações e tem importância imensa na construção da alma brasileira, agora ele está também com nova roupagem, acompanhando o tempo. Ao fundar a Rádio Brasil Casual, acredita que esse será o futuro do rádio? Ou as duas mídias irão conviver através dos tempos?

Acho que as duas vão se completar, hoje tem muita rádio convencional que também aderiram ao projeto da internet para atingir os jovens e tem dado certo. Mas enquanto não for possível ouvir a rádio web numa radinho de pilha a convencional vai se manter (risos)

13. Além de ativista cultural, e colunista social, e agora Web - Radialista, também é poeta, sendo assim, poderia nos expor como vê a produção de poesia no Brasil hoje?

Os poetas brasileiros são emergentes, isto é, precisam ser melhor valorizados, no sentido de incentivo a produção de livros, como também na formação de leitores de poesias. Hoje se vende muitos livros de auto-ajuda, contos, romances etc, mas raramente se vende muito livro de poesias.
Isso poderá mudar, após uma revolução na educação de base para fomentar o surgimento de leitores de poesia. O Brasil tem grandes poetas contemporâneos, muitos melhores ainda, que os poetas do passado, mas falta quem goste de ler poesia. Hoje só lê poesia quem escreve, ou mexe com arte.

14. Poderia nos falar de um livro que acredita que tenha influenciado a sua vida, o seu modo de pensar?


A águia e a galinha – uma metáfora da condição humana de Leonardo Boff. Um livro instigante que nos faz acordar para as duas dimensões que habitam em nós, isto é, somos águias-galinhas, mas preferimos só exercer o lado material/galinha. Recomendo a leitura desse livro.

15. Defina o que é para você a Felicidade.

Nunca o ser humano vai desfrutar da felicidade humana, isto não é possível. Pois no dia em que um ser humano realizar todos os sonhos que tem, não terá motivo para continuar vivendo, hoje se projetamos conseguir algo que julgamos nos fazer feliz, ao conseguir aquilo, já criamos outros sonhos, isto é impensado. Eu diria então, meu caro amigo, que a felicidade é justamente nunca desistir dos sonhos, mas ao consegui-lo terá que planejar outros sonhos. Pois será que é possível felicidade sem sonho? Impossível!

16. Deixe aos leitores de PALAVRA FIANDEIRA uma mensagem.

"O que importa a surdez dos ouvidos quando a mente escuta? A única surdez verdadeira, a surdez incurável, é a surdez da mente". - Victor Hugo

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

Marciano Vasques é escritor e o editor de PALAVRA FIANDEIRA
@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Créditos das fotos:
Laranjeiras : http://www.raioxbrasil.com/regioes/sergipe-br.htm
Vasques: Acervo do autor
Emerson Maciel: Acervo do autor
Entrevistas: Acervo de Emerson Maciel

Nenhum comentário: