"O que importa a surdez dos ouvidos quando a mente escuta? A única surdez verdadeira, a surdez incurável, é a surdez da mente". - Victor Hugo

sábado, 19 de junho de 2010

Adeus a Saramago

"Há esperanças que é loucura ter.
Pois eu digo-te que se não fossem essas
eu já teria desistido da vida." - José Saramago

Nesta sexta-feira, 18 de junho, os amantes da boa leitura ficaram órfãos, pelo falecimento do polêmico escritor português José Saramago. Tendo nascido em 16 de novembro de 1922 e filho de camponeses, foi poeta antes de ser romancista de êxito e antes que poeta, pobre.

Com 16 romances publicados e muitas propostas para adaptação em filme de suas obras, apenas o brasileiro Fernando Meirelles conseguiu vencer a resistência de José Saramago e adaptou a obra Ensaio sobre a Cegueira para o cinema. “Olhei para eles, gostei da cara deles e disse que sim,” contou o escritor na época do lançamento do filme.

Prêmio Nobel de Literatura em 1998, primeiro escritor de língua portuguesa a obter a honraria. Com suas obras provocantes e nem sempre bem recebidas por uma parte da sociedade portuguesa.

Em 2009, lançou aquele que seria o ultimo livro, CAIM. Esta obra retoma um personagem bíblico, subvertendo a versão oficial da Igreja Católica. Em seu livro “Evangelho segundo Jesus Cristo” dispôs de artifício semelhante não agradando aos religiosos. Ao casar com a Jornalista espanhola Pilar Del Rio, abandonou Portugal e passou a viver em uma espécie de exilo literário nas Ilhas Canárias na cidade espanhola de Lanzarote, onde vivida de 1993 até sua morte.

Nenhum comentário: