"O que importa a surdez dos ouvidos quando a mente escuta? A única surdez verdadeira, a surdez incurável, é a surdez da mente". - Victor Hugo

domingo, 24 de outubro de 2010

Palhaçada Traz felicidade?


Há quem pense que para ser bem sucedido na política, seja necessário ser dotado de boa conversa. Mas há quem pense o contrário. Pensa e prova. O palhaço Tiririca – Leia-se o comediante – resolveu inovar e se deu bem.
No nordeste, especialmente, no Ceará, Estado natal do comediante, o que se comenta é que “o povo de São Paulo acusa tanto que os nordestinos não votar, mas elegeram o Tiririca”, dizem muitos em tom de ironia.
Até podemos corroborar com tal ironia, mas, o povo paulistano, não foi tão inocente assim, afinal conseguiram o que desejaram, isto é, mandar mais um palhaço para o Congresso.
Enquanto muitos gastaram “rios de dinheiro” para ganhar a eleição, Tiririca gastou apenas em média 30 segundos durante o horário eleitoral gratuito. Isto não implica dizer que o povo de São Paulo troque o voto por palhaçada, ou melhor, 30 segundos de boas gargalhadas.
Dinheiro pode não trazer felicidade, mas palhaçada sim. E ainda pode garantir 4 anos de gordos salários.
Os analistas políticos dizem que os mais de 1 milhão de votos, foram votos de protestos. Ao meu ver, são as causas de que o voto obrigatório não é uma boa idéia.
De um coisa se pode ter certeza, a vitória de Tiririca, deixa claro de que, o povo brasileiro “perde” o país, mas não perde a piada.

Nenhum comentário: