"O que importa a surdez dos ouvidos quando a mente escuta? A única surdez verdadeira, a surdez incurável, é a surdez da mente". - Victor Hugo

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Emerson Maciel entrevista Juca de Bala

O atual vice-prefeito de Laranjeiras, José de Araújo, Juca de Bala, como é mais conhecido, recebeu Emerson Maciel para uma entrevista exclusiva. Entre os vários pontos abordados, Juca, falou sobre a sucessão municipal, grupos políticos, eleições 2012 e o que pensa sobre a Cidade onde nasceu e cresceu. Veja os principais trechos da entrevista.





  
Emerson Maciel: Desde o início do ano, lideranças como Marcos Franco, têm dito que o PMDB terá candidatura própria à Prefeitura Municipal e uma boa quantidade de proporcionais; quais os novos nomes se filiaram ao PMDB visando às eleições 2012?

Juca: Ficamos satisfeitos, enquanto grupo, não só pelo PMDB, mas também pelos novos apoios em torno da candidatura majoritária do nosso projeto. Finalizamos esse período de filiações com bastante êxito. Podemos citar alguns novos nomes do PMDB: Sobó, nosso amigo pescador; Xiozinho e sua esposa Denise (excelente cozinheira), Soró, Tavares, Jucilene Xavier (nossa amiga Jú), Laurice Madureira, Marizete da Mussuca. Já pela nossa nova agremiação o PRB, comandado pela minha esposa e cedido pelo Pastor Heleno, temos os seguintes nomes: Adenilton Alves, Adilson Rodrigues, mais conhecido como Dica, Adriano da Transportadora, Danúbio, mais conhecido como Nenzinho, Enoque Sampaio, Gildo da FAFEN, Iclis do Joral de Plácido, Professor Airton da Mussuca, Lulú de Amintas, Ruiter Alves, Breu da Pastora, Suely da Escolinha, Samuel da Usina e o mais novo xodó da cidade, o Dr. Igor, dentista.


Emerson Maciel: O PMDB tem já tem um pré-candidato à prefeitura municipal? Qual é o nome?

Juca: Temos um projeto definido. E em torno desse projeto, que envolve vários objetivos, está o de conquistar o comando da Prefeitura Municipal e implementar  um modelo de administração própria do PMDB e aliados. Nesse contexto além do nome que será escolhido no partido, o mais importante é definir aquele que reúna as condições necessárias de realizar uma administração moderna, transparente e voltada para o povo mais carente e principalmente não priorizando projeto familiar. Estamos em uma era onde não se brinca de Administração Pública, as mudanças implementadas nos últimos anos pelos meios de fiscalização e também na legislação exigem gestores eficientes e atualizados, e, aqueles que não estiverem preparados pagarão caro por isso. Os últimos gestores públicos sabem o que estou falando, do número de processos que respondem por não gerirem de forma correta o dinheiro público. Portanto amigo Emerson, ter bons nomes hoje não significa apenas ser político, estar nas ruas, ter cabos eleitorais nos representando  etc.... É preciso estar preparado, atualizado, para tomada de decisões importantes, eficientes e eficazes que venham beneficiar a coletividade. É evidente que temos em nosso partido nomes que reúne essas características.

Emerson Maciel: Há possibilidade do Partido sair como vice mais uma vez, ou a decisão é definitiva, o PMDB, não abre mão da majoritária?

Juca: Contamos hoje com o apoio de diversos segmentos da sociedade em torno desse projeto, vemos o anseio do povo  nas ruas querendo que isso ocorra, nossos aliados depositam confiança, então não vejo porque abrir mão de disputar o comando da prefeitura de Laranjeiras.

Emerson Maciel: Toda boa candidatura precisa está cercada de alianças, o PMDB manterá a aliança com Ione Sobral e o grupo Boa Sorte? Quais outros partidos poderá marchar com com o PMDB? 

Juca: Se com a graça de Deus, em primeiro lugar, e se for do desejo do povo de laranjeiras conseguiremos quebrar uma sequência de prefeitos que saem do círculo dos plantadores de cana há muitos anos, isso se o escolhido do partido for o meu nome. E não tenho nada contra a indústria canavieira, muito pelo contrario, até entendo que ajuda e muito ao desenvolvimento de nossa cidade. Mas vejo como uma mudança e como toda mudança é uma inovação que será testada pelo povo e se não for aprovado o próprio povo terá a oportunidade de não permanecer em outras eleições que virão.

Mas amigo jornalista, respondendo sua pergunta, para quebrar esse vínculo não será fácil, teremos sim que estar ao lado da Boa Sorte, não como aliados simplesmente, mas como principais aliados, afinal já estiveram à frente do comando de nosso município durante muitos anos, e como todos os administradores, já enfrentaram tempos bons e ruins, mas com certeza tem seus seguidores que irão e muito nos ajudar nessa caminhada e realizar um sonho que não é só meu, seja talvez de todo povo de Laranjeiras, ver uma pessoa da terra, pobre, acessível, governando nossa cidade. Porque não?

Em relação aos outros partidos, e diga-se de passagem, temos um arco de alianças que muito tem crescido, contamos também com o apoio do PSB de Alexandre Sobral e dos vereadores Zé Bodega e Joao Ferreira, o PSD de Dra. Monica Sobral e dos vereadores Brasilina, Carmem e Mauro, além do PRB, PT, PSDB e outros que possivelmente não me recordo.

O mais importante é que só se conquista aliança ao longo do tempo com demonstração de confiança e credibilidade, e isso o PMDB tem feito ao longo de sua história.

Emerson Maciel: Marcos Franco tem dito na imprensa que o senhor tem um grande potencial para encarar uma candidatura a prefeito. Como o senhor recebe tal elogio?

Juca: Veja bem... Marcos é neto talvez do maior político da história de Sergipe, filho de um dos maiores políticos que Laranjeiras já conheceu e reconhece até os dias de hoje, homem de educação invejável, simples, educado, humilde, respeitador, apesar de ser um dos maiores empreendedores do Estado e um dos maiores empresários que Sergipe conhece.
Então não posso negar que ter sua confiança e seus elogios me deixam de certa forma envaidecido e agradecido ao mesmo tempo com coragem para enfrentar quaisquer desafios que venham ocorrer.

Nenhum comentário: