"O que importa a surdez dos ouvidos quando a mente escuta? A única surdez verdadeira, a surdez incurável, é a surdez da mente". - Victor Hugo

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Edição especial reunirá alunos de 230 pequenos municípios

Municípios que tenham escolas rurais e urbanas com, no mínimo, dez estudantes matriculados em turmas regulares no quinto ano (quarta série) do ensino fundamental poderão participar da edição especial da Prova Brasil este ano. A edição especial contempla escolas de cerca de 230 pequenos municípios, com reduzida população escolar, que ainda não têm índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb).

Conforme portaria do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), publicada nesta terça-feira, 1º, a prefeitura deve aderir ao exame, para que os estudantes desses municípios façam a Prova Brasil. Além da adesão, o município deve assumir o compromisso de reunir todos os estudantes do quinto ano de sua rede em um único local, em uma data (escolhida entre 7 e 18 de novembro) e turno para a aplicação das provas de matemática e língua portuguesa.

O cálculo do número de alunos matriculados no quinto ano será feito com base no Censo Escolar encerrado em agosto de 2011. A Prova Brasil será aplicada entre os dias 7 e 18 deste mês.

Exame – Dados do Inep indicam que este ano devem participar da Prova Brasil mais de 6,2 milhões de alunos do quinto ano (quarta série) e nono ano (oitava série) do ensino fundamental e da terceira série do ensino médio. As provas, com cerca de 20 testes, serão de língua portuguesa, com foco em leitura, e de matemática, com foco na resolução de problemas.

Desde o lançamento do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), em abril de 2007, a Prova Brasil faz parte das avaliações que definem o Ideb por escolas, redes de ensino, estados e nível nacional. Para participar, a escola deve ter, pelo menos, 20 alunos matriculados na série a ser avaliada. A prova é aplicada nos anos ímpares e o resultado divulgado nos anos pares, com escala de zero a dez pontos.



Fonte: Ionice Lorenzoni, do portal do MEC

Um comentário:

Sonia disse...

A educação de hoje é o amanhã de nossa futura geração.A nossa educação está falha, existe todo um processo,que se inicia na qualidade de vida, que redundam em disposição para o estudo.Tem que haver um começo,e esse projeto é bem interessante.O blog está de parabéns!Sempre apresentando ótimas informações.