"O que importa a surdez dos ouvidos quando a mente escuta? A única surdez verdadeira, a surdez incurável, é a surdez da mente". - Victor Hugo

sábado, 28 de janeiro de 2012

Concurso: Sergipe Abre Concurso para 1700 vagas de professor.

Veja o edital do concurso com 1700 vagas para professores

Com o propósito de fortalecer o ensino básico na rede pública estadual, o Governo de Sergipe lançou na manhã desta sexta-feira, 27, o edital (clique aqui para acessar) de abertura para o concurso público de número 01/2012, com o objetivo de provimento do cargo de professor de educação básica. Ao todo, está prevista a contratação de 1700 vagas, sendo 100 para a educação especial, com remuneração inicial de R$ 2.326,52, com jornada de 200 horas mensais. O secretário de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, Oliveira Júnior, afirmou que a seleção é mais uma prova do compromisso do Governo em oferecer uma educação de base mais qualificada.

A elaboração do edital é fruto do trabalho da Comissão de Coordenação do Concurso Público para o Magistério, composta pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), Secretaria de Estado da Educação (Seed) e pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Sergipe (Sintese). Os representantes da comissão vinham se reunindo desde outubro passado para formatar o documento.

"O concurso se justifica pela necessidade de recrutamento de novos professores em face da crescente ampliação do número de aposentadorias. Também se faz necessário pela criação e inserção, nos últimos anos, de novos componentes curriculares nas matrizes de ensino que demandam a ampliação do quadro de docentes, em determinadas áreas de ensino", aponta o secretário.
 
Distribuição das vagas

Com base nas necessidades de distribuições apontadas pela Seed e Sintese, o edital estabelece que para o ensino fundamental do 6º ao 9º ano e o ensino médio, serão selecionados profissionais para lecionarem em 13 disciplinas: Arte, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química e Sociologia.
 
Para o ensino fundamental do 1º ao 5º ano, poderão exercer o cargo os profissionais formados em Pedagogia ou Normal Superior. Por fim, há as vagas para a educação especial, em que podem exercer diplomados em Pedagogia ou Escola Normal, com fluência em Libras, Licenciatura em Letras-Libras ou Libras-Português, e ainda em Letras - Língua Portuguesa ou Licenciatura Plena Bilíngüe com fluência em Libras.
 
Além da classificação dos 1700 professores por disciplinas e nível escolar, eles também serão distribuídos por todos os 75 municípios do Estado de Sergipe. Ou seja, tanto na Diretoria de Educação de Aracaju (DEA) e em todas as nove Diretorias Regionais de Educação (DRE) do interior. Sendo assim, os candidatos devem ficar atentos porque a convocação há três listas: a específica por grupo de município, a específica por DRE e a lista geral.
 
Inscrição e provas

Antes de se inscrever no concurso para professores da Rede Estadual de Ensino, os candidatos devem primeiramente tomar conhecimento de todas as informações que constam no edital. Para efetivar a inscrição, é preciso entrar no site da instituição que irá realizar a prova, a Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab), no www.funcab.org, entre os dias 2 de fevereiro e 11 de março e pagar o boleto de inscrição no valor de R$ 59,00 até o dia 12 de março.
 
Ainda segundo o cronograma que consta no edital, a prova objetiva e a redação estão previstas para acontecer no dia 1º de abril, e entre 26 e 27 de maio será a prova prática para o caso de professores da educação básica especial que precisam comprovar a fluência em Libras. Por fim, o prazo para a divulgação final do concurso é o dia 20 de junho. E o melhor: a previsão é que diversos professores já comecem a ensinar no segundo semestre de 2012.
 
E atenção: o Posto de Atendimento do Concurso não fica na Seplag. No edital, o endereço para receber os candidatos que precisarem de recepção fica na avenida Desembargador Maynard, 284, sala 1, bairro Cirurgia, Aracaju. E os telefones para contato são 3213-8877 e 3214-2535.


Clique aqui para visualizar o Edital.



Fonte: Nenotícias.

sábado, 21 de janeiro de 2012

AS PRÁTICAS DE ENSINO DE LIBRAS E LÍNGUA PORTUGUESA: DESAFIOS EDUCACIONAIS.

Por: ¹Viviane Araújo da Silva
 
Os surdos estão conseguindo melhorias no seu convívio social e a educação encontra-se num processo de adaptação para aprimorar-se, em muitos casos, no que diz respeito à inclusão dos surdos em classes regulares de ensino. As escolas ainda não têm profissionais capacitados a receber esse público, mas há uma procura por pessoas que estejam aptas a realizarem esse trabalho.

Provavelmente, essa falta de profissionais não perdurará muito tempo, pois é uma área já bastante procurada por educadores e o ensino superior já abriu as portas para capacitar os cidadãos que querem ingressar nessa área, ofertando cursos de graduação em Libras. O Ministério da Educação já aderiu a esse modelo educacional inclusivo, e continuando nessas perspectivas educativas que atualmente são vistas, provavelmente acontecerá melhorias na educação da pessoa com surdez.
 
Noções preliminares sobre a Língua Brasileira de Sinais

Em 24 de abril de 2002, foi aprovada a lei federal nº 10.436, que reconhece a Língua brasileira de Sinais como língua oficializada aos surdos brasileiros. Uma conquista fundamental, pois o fato de tornar essa língua oficial possibilita um avanço no processo de comunicação das comunidades surdas, como já está sendo desenvolvido em todo país.
Art. 1º É reconhecida como meio legal de comunicação e expressão a Língua Brasileira de Sinais – Libras e outros recursos de expressão a ela associados. (BRASIL, lei 10.436, de 24 de abr. 2002).
A Língua Brasileira de Sinais é uma língua natural das comunidades surdas brasileiras, mas ao contrário do que algumas pessoas acham, ela não é um conjunto de sinais soltos ou mímicos, pois possui estrutura gramatical própria e, como os outros dialetos de sinais, não é universal. Ela se diferencia das outras, principalmente, por ter a modalidade visual-espacial, que, segundo Quadros (2011), “se realiza no espaço com articuladores visuais: as mãos, o corpo, os movimentos e o espaço de sinalização”  .

Os sinais são como as palavras e consistem na combinação da forma e movimento das mãos e do ponto no corpo ou no espaço. Como as outras línguas, Libras também possui expressões, os gestos, que se modificam de região para região, sendo estes mais quesitos para legitimá-la.

A Libras se baseia nos seguintes critérios que formam os sinais: configuração das mãos, ponto de articulação, movimento, expressão facial ou corporal e orientação ou direção. Esses parâmetros formam um conjunto essencial na construção da comunicação com os surdos, pois, para uma língua que conta como sentido principal a visão, faz-se necessário o uso dessas articulações físicas. Conforme Capovilla, “Língua de Sinais é o verdadeiro equipamento da vida mental do Surdo; ele pensa e se comunica apenas por este meio” (2006, p. 1479). 
 
QUADROS, 2011. Disponível em: http://www.ronice.cce.prof.ufsc.br/index_arquivos/Page568.htm
 
Aquisição de Libras como a primeira língua e o ensino de Língua Portuguesa como ensino de línguas para surdos.

A educação bilíngue tem como ideia fundamental que o surdo tenha como materna a língua gestual e, como segunda, a língua oficial do país. A importância da Libras no contexto educacional e sua aceitação como língua tão completa quanto a Portuguesa, é um fator essencial na comunicação com os surdos, partindo tanto dos professores como também dos alunos ouvintes.

Outro fator é ter a presença de docentes bilíngues, pois a ideia é que os alunos surdos aprendam Libras em fase escolar primária e, ao inserir-se nas turmas regulares, eles aprendam Língua Portuguesa assim como os ouvintes. Nesse caso, fica evidente que deve haver professores que saibam e dominem Libras e Português.

Sabe-se que essa prática não vem acontecendo, talvez por falta de profissionais capacitados para realizarem esse trabalho, mas há casos que as técnicas se diferem.No entanto, existem infelizmente situações ainda piores, quando a escola não possui estrutura ou recursos humanos para o aluno surdo ter direito à educação. É a realidade educacional atualmente. Mas, ela deve ser reorganizada e os surdos precisam de profissionais que possam transmitir conhecimentos. É fato ser necessário o professor de turma inclusiva ter maior cautela para desempenhar um trabalho respeitando as diferenças.

Existem ainda detalhes que visam melhorar o ensino como não falar de costas, utilizar vocabulário simples, fazer muito uso de imagens e tentar ter uma boa desenvoltura na comunicação, tendo em vista que todos compreendam inclusive os não ouvintes.

O investimento em profissionais intérpretes de Libras também é um aspecto importante. Dessa forma, ouvintes e surdos poderão compartilhar seus pontos de vista, suas curiosidades e compreender mundos diferentes.
Ensino de Libras e de Língua Portuguesa – As práticas bilíngues.

Nesses últimos anos, pode ser observado que há uma preocupação com as metodologias para o ensino dos surdos e estas estão ligadas à educação bilíngue. A Libras não depende da Língua Portuguesa para proporcionar o desenvolvimento cognitivo dos não ouvintes, mas há necessidade que o aluno surdo tenha contato com as duas e que essa relação seja de qualidade para que eles possam ter uma vida escolar normal a respeito do processo de ensino aprendizagem.

Com base nesta ideia, é possível entender que o aluno surdo, quando não possui conhecimentos de Libras, em especial na fase infantil, não terá sucesso, provavelmente nas aulas de português, uma vez que, no processo de educação bilíngue, as aulas de Língua Portuguesa são ministradas usando a Libras concomitantemente.

Utilizo a língua dos ouvintes, minha segunda língua, para expressar minha certeza absoluta de que a Língua de Sinais é nossa primeira Língua, aquela que nos permite ser seres humanos comunicadores. Para dizer, também, que nada deve ser recusado aos Surdos, que todas as linguagens podem ser utilizadas, a fim de se ter acesso à vida. (LABORIT, 1996, p.61)

É imprescindível que a Libras, como língua materna, seja a melhor maneira dos surdos terem uma vida comum, mas infelizmente a aceitação da educação bilíngue ainda é pequena.
 
¹Viviane Araújo da Silva é graduada em Letras Português-Inglês pela FJAV (Faculdade José Augusto Vieira), Lagarto-SE. E-mail: vivi-aninha@hotmail.com

sábado, 14 de janeiro de 2012

CONCURSO DE POESIA - Edição 2012

Movimento Cultural Brasil Casual
Seção Literária do Jornal O Liberal
CONCURSO DE POESIA - Edição 2012
Apoio Cultural: 
Alfama Cursos (Aracaju)
Federação Brasileira dos Alternativos Culturais (São Paulo)
               Associação Internacional Poetas Del Mundo (Consulado sergipano)
                 Movimento Cultural Internacional A Plêiade­ (Aracaju) ­ 

A Coordenação do Movimento Cultural Brasil Casual lança nesta data o CONCURSO DE POESIA - Edição 2012, que selecionará os melhores textos, observadas as especificações constantes deste Edital.
O prazo de inscrição para a participação no CONCURSO é até 30 de Maio de 2012, mediante o encaminhamento das obras literárias à Coordenação Geral do Concurso, conforme disposto no item 2 deste Edital.

1 DO OBJETO
1.1. O presente Edital tem como objeto a seleção de obras literárias, na modalidade Poesia, observadas as especificações abaixo, objetivando selecionar e destacar os trabalhos com maiores qualidades literárias.
1.2.  A  taxa de inscrição é de R$ 10,00 (dez reais) POR CADA 2 TRABALHOS ENVIADOS. O limite por participante é de 4 poesias.
1.3.  Os trabalhos terão TEMA LIVRE.
1.4.  Os trabalhos não precisam ser inéditos.

2 DAS INSCRIÇÕES
2.1   A inscrição no Concurso dar-se-á mediante encaminhamento das obras literárias ao endereço:

A/C Emerson Maciel Santos
Av. Augusto Franco, 3753. Edifício Lyon 801
Bairro: Ponto Novo
Aracaju – SE CEP: 49047-040

2.2 As inscrições só serão recebidas pelo correio até o prazo estabelecido, considerando, para tanto, a data de postagem dos correios.
2.3 Cada participante poderá inscrever até 4 (quatro) poesias, sendo vedada a participação de coautoria.
2.4   No ato da inscrição, o candidato deverá apresentar, além do comprovante da inscrição (depósito no Banco do Brasil – ag. 3546-7 conta 29641-4, em nome de Luciana Novais, ou na Caixa Econômica Federal – ag. 2186 conta 1332-3 poupança, em nome de Emerson Maciel Santos, se achar mais prático, poderá ser enviado o valor em espécie em um envelope menor a parte), o trabalho em 3 (três) cópias impressas, na seguinte formatação: papel A4, fonte 12 (arial ou times new roman) com no máximo 30 versos (linhas).
2.5   Os trabalhos deverão ser enviados em envelope grande que deverá conter também um envelope pequeno lacrado e em seu interior uma folha A4 contendo: Nome, Pseudônimo, Data de Nascimento, Endereço Completo, E-mail, Telefones e uma mini-biografia. No Exterior desse envelope menor deve constar apenas:

Ø  Títulos do(s) trabalho(s)
Ø  Pseudônimo do autor

Obs.: As obras não poderão ter identificação de autoria, sendo que no rodapé da página deverá constar apenas o pseudônimo do autor. No exterior do envelope maior pode constar identificação.

2.7 Logo após o certame as obras literárias inscritas não serão devolvidas, sendo incineradas após o encerramento do concurso.
2.8   É responsabilidade exclusiva do autor inscrito a observância e regularização de toda e qualquer questão relativa a direitos autorais.

3 DA PARTICIPAÇÃO

3.1 O CONCURSO DE POESIA do Movimento Cultural Brasil Casual - Edição 2012 é de abrangência internacional e aberto a todo escritor que produza em língua portuguesa.
3.2. É vedada a participação dos membros da comissão organizadora e julgadora.
3.3   Os autores deverão ser maiores de 18 anos de idade.

4 DO JULGAMENTO

4.1   Os trabalhos inscritos serão submetidos, para análise e julgamento, à Comissão Julgadora constituída por pessoas com reconhecida capacidade intelectual, cuja decisão será soberana, não cabendo qualquer recurso quanto aos resultados por ela apontados.
4.2 Os nomes dos integrantes da Comissão Julgadora serão revelados somente na data da divulgação dos resultados.
4.3 Os textos serão julgados com base nos critérios de criatividade, qualidade técnica do texto e domínio da língua portuguesa.
4.4   A Comissão Julgadora poderá, a seu critério, conceder Menção Honrosa.
4.5 O resultado do Concurso será divulgado no periódico Jornal O Liberal e no endereço eletrônico: www.emersonmaciel.com.br.
4.6   Os autores classificados serão contatados através de correspondência pessoal.

5 DA PREMIAÇÃO

5.1 A premiação será de:
            1º prêmio: Kit Literário contendo Livro e Cd + 1 ano de assinatura grátis do Jornal O Liberal (com direito a publicação de trabalhos literários) + Certificado;
            2º prêmio: Certificado + 6 meses de assinatura grátis do Jornal O Liberal (com direito a publicação de trabalhos literários);
            3º prêmio: Certificado + 3 meses de assinatura grátis do Jornal O Liberal (com direito a publicação de trabalhos literários).

5.2   Menções Honrosas: Certificado.

6 DOS DIREITOS E OBRIGAÇÕES

6.1 Aos Autores será assegurado o reconhecimento dos direitos autorais dos trabalhos premiados, atendendo às especificações contidas no item 6.2 deste Edital, permanecendo proprietário(a) de seus direitos para quaisquer outros usos que não os aqui especificados;
6.2 Os autores, ao se inscreverem no presente concurso, concordam com a cedência de nome e imagem ao Movimento Cultural Brasil Casual para fins promocionais deste certame.
6.3   À Comissão Organizadora compete promover a divulgação deste Edital nos meios de comunicação e no endereço eletrônico www.emersonmaciel.com.br e no Jornal O Liberal e publicar os resultados dos textos selecionados pela Comissão Julgadora, de acordo com as especificações constantes neste Edital.

7 DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

7.1   O ato de inscrição implica no conhecimento e concordância com os termos do Concurso estabelecidos no presente Edital, sendo que os casos omissos serão decididos pela Comissão Organizadora.
7.2   Eventuais pedidos de esclarecimento deverão ser encaminhados ao endereço eletrônico contato@emersonmaciel.com.br
7.3   O descumprimento das obrigações e regras constantes do presente Edital, pelos participantes, implicará na eliminação imediata desses do certame.

Aracaju, SE 11 de Janeiro de 2012

Emerson Maciel Santos
Luciana Novais Maciel