"O que importa a surdez dos ouvidos quando a mente escuta? A única surdez verdadeira, a surdez incurável, é a surdez da mente". - Victor Hugo

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Resultado do Concurso de Poesia - Edição 2014


Antologia Literária Poeme-se

Realização:
Editora Brasil Casual
Movimento Cultural Brasil Casual

Comissão Organizadora:

Diretor: Emerson Maciel Santos
Coordenadora: Luciana Novais Maciel


Comissão Julgadora:

Jurado 1: Francisco Diemerson de Souza: Mestre em Educação; licenciado em História e membro da Arcádia Literária e da Associação brasileira de Escritores.

Jurado 2: Carlos Conrado da Silva: Escritor; membro da Academia Laranjeirense de Letras; Artista Plástico; Crítico Literário e Jornalista.


RESULTADO:

1º Colocado
Entressafra
Autor: Geraldo Trombin (Americana-SP)
Eu nunca soube entender as entrelinhas,
Valorizar o entre aspas.
Eu nunca soube aproveitar os entrementes,
Digerir os entrenós.
Eu nunca soube por que a vida
Sempre escapa por entre os dedos.



2º Colocado
Poema-labor
Autor: Geraldo Trombin (Americana-SP)
Gosto de poema-pimenta,
Aquele que a língua esquenta,
A víscera arde em prece
E nunca mais se esquece.
Gosto de poema-tormenta,
Aquele que ondeia, mareia
E, no viés do meu convés,
Não se sabe se é sorte ou revés.
Gosto de poema-bala,
Aquele que é tiro e queda
- abala, vara, queima -,
Ou lambuza como deliciosa guloseima.
Gosto de poema-labor,
Aquele em que se trabalha,
Batalha, risca, passa a navalha,
Independente do prazer ou da cor.

3º Colocado
Sombras
Autora: Maria Cristina Drese (Buenos Aires – Argentina)

A lua transpassa as trevas
que rodeiam sua solidão.
Uma orquestra de grilos
acompanha seu silêncio.
Rodeada de fantasma
tenta sobreviver.
Busca em sua memória
e se abraça a essa doce recordação,
a essa paixão desenfreada,
a esses beijos exacerbados,
a esse tempo de estar viva.
A lua já se foi
e um manto de escuridão a cobre,
sombra de sua própria vida
que caminha pelas marquises.


Menções Honrosas: Por ordem alfabética por autor e seus respectivos poemas.

Adão Wons (Cotiporã – RS). Poema: Quintanares.
Adélia Einsfeldt (Porto Alegre – RS). Poema: Casulo.
Arleni Batista  (Rio de Janeiro – RJ). Poema: Felicidade.
Arlete Sylvia (Brasília – DF). Poema: Distância.
Iara Almansa Carvalho (Criciúma – SC). Poema: Reencontrar-se como mulher.
Kazuhe Shizuru (São Paulo – SP). Poema: Silencio.
Lenir Matos de Moura (Niterói – RJ). Poema: Prefiro Morrer.
Maria A. S. Coquemala (Itararé – SP). Poema: Abraço
Wilson de Jesus Costa (Rio de Janeiro – RJ). Poema: Teus Olhos...
Iane Giselda de Cougo Souto (Florianópolis – SC). Poema: Menino Jesus
Eva Souto (Florianópolis – SC). Poema: O esporte.
Ricardo Lacava Bailone (São Carlos – SP). Poema: Guerra e Paz.
Bernardete de Lourdes Queiroz Brito (São Luís – MA). Poema: Reverso.
Maria Gertrudes Horta Greco (Guaratinguetá – SP). Poema: Amor inocente...
Maria Luiza Garcia Revejes (Catanduva – SP). Poema: Despertar.
Marisa Silveira Bicudo (Carapicuíba – SP). Poema: Retrovisor.
Reginaldo Costa de Albuquerque. (Campo Grande – MS). Poema: Página Virada.
Roberto Gomes de Almeida (Rio de Janeiro – RJ). Poema: Vivos.
Rômulo Reis Oliveira (Igarapé Açu – PA). Poema Abstinência.

Terezinha Ofélia Nascimento Rennó (Itajubá - MG). Poema: Envelhecer.

Nenhum comentário: