"O que importa a surdez dos ouvidos quando a mente escuta? A única surdez verdadeira, a surdez incurável, é a surdez da mente". - Victor Hugo

sábado, 16 de julho de 2016

Resultado do Concurso de Poesias da Editora Brasil Casual

logocapamenor.png
www.editorabrasilcasual.com
CONCURSO DE POESIA - Edição 2016
Antologia Literária RECITE-SE

RESULTADO

            É com imenso prazer que divulgamos abaixo o resultado da 5ª Edição deste certame, organizado e mantido pela Editora Brasil Casual. Foram recebidos 203 textos. Os 3 primeiros colocados têm participação gratuita na Antologia Recite-SE; os que obtiveram menção honrosa receberão carta convite para participar da Antologia. Dia 17 de dezembro ocorrerá a noite de autógrafo com jantar e coquetel, em Aracaju. Confirmem presença. Vocês serão as estrelas da festa que estamos preparando. Ano passado contamos com a presença da poetisa Marisa Bicudo de São Paulo.

COMISSÃO JULGADORA:
Luciana Celi Neves Bezerra:
Pedagoga. Professora de Literatura Infanto-juvenil. Especialista em Educação Inclusiva. Contadora de História. Escritora.

Luciana Novais Maciel:
Formada em Letras. Mestre em Literatura pela Universidade Federal de Alagoas. Professora Universitária e crítica literária.

Luciene Feitosa da Silva Goveia:
Formada em Letras pela Universidade de Sergipe. Professora de Literatura.


OS 3 PRIMEIROS COLOCADOS:

1º Lugar

Maria Aparecida S. Coquemala
Itararé-SP

BIBLIOTECA

Madrugada tensa...
No silêncio pesado do meu quarto
ecoam meus gritos do pesadelo...
Procuro meus amigos, nunca se esquivam,
com eles, toda hora é sempre hora.
            Com Bilac, converso com as estrelas,
            não só para ouvi-las, cheios de espanto,
            mas penetrar também nos seus segredos.
Com Machado, tomo um café sem pressa.
Falamos de Quincas, de Bacamarte,
juntos procuramos os germens da loucura,
desconfiados, sem confessarmos,
que loucos somos todos de diferentes modos.
            Converso com Augusto, o dos beijos, escarros
            e da árvore que tinha a alma de Augusto,
            como tem a nossa, tudo que amamos.
Com Rosa, choro da tristeza do menino Miguilim,
por Dito, o Ditinho, tão cedo levado desta vida
como disse Camões da bem-amada.
            Converso com Clarice, concordamos,
            não há redenção para o crime de abandono
            do cão que um dia confiou em nós
            e numa rua cruelmente o abandonamos.
Ouço por fim na terna voz de Quintana,
que o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a vida – a verdadeira.
Basta um momento de poesia, me diz ele,
para nos dar a eternidade inteira.
            Amanhece... Dou bom dia a todos.
            Tranquila, volto a dormir.



  
2º Lugar

Terezinha Ofélia Nascimento Rennó
Itajubá-MG

ACALANTO

Eu canto o que um Santo
disse-me o quanto
devia cantar...

E para espanto
cantei com encanto
suave acalanto
um doce acalento
sem desafinar...

De gosto e, de tanto
cantar um só canto
veio o desencanto
pra desencantar...

Virei um molambo
derramando o pranto
para desabafar...

Por que se zangou?...
Se foi quem mandou
cantar sem parar
pra me acalentar
e o peito sarar?...


  
3º Lugar

Cosme Custódio da Silva
Salvador-BA

APAGÃO

Cortaram a energia
A lâmpada queimou-se
O gás acabou
Não há vela
Nem mesmo fósforo há

O candeeiro não tem pavio
A lanterna esgotou-se
O vagalume morreu
A lua não veio

Que cegueira!
Não há luz
Entre mim e você




MENÇÕES HONROSAS
Nome do Autor (Por ordem alfabética) e seus respectivos textos:

Adélia Einsfeldt (Porto Alegre-RS). 1. Café com poema. 2. Não sou eu
Antônio Francisco Cândido (Congonhal-MG) 1. Um simples oi!
Bernadete de Lourdes Queiroz Brito (São Luís-MA). 1. Violência humana. 2. Despedida
Carla Cristina de Oliveira Gomes (Aracaju-SE). 1. Creio. 2. Delírios
Clara Maria Alves Gomes (Salvador-BA). 1. O que procuras. 2. Permita-se
Cosme Custódio da Silva (Salvador-BA). 1. Descensurar
Eunice Guimarães (Aracaju-SE). 1. Teu Cheiro. 2. Solidão
Filemon de Carvalho Krause Filho (Pedreiras-MA). 1. Minha eterna namorada. 2. Maria Luísa
Gilson Pinheiro Pereira (Aracaju-SE). 1. Ser feliz. 2. Momentos
Kazuhe Shizuru (São Paulo-SP). 1. Adeus. 2. Sonhar.
Lenir Matos de Moura (Niterói-RJ). 1. Você, meu filho. 2. Infinito Minuto
Lindalva Silva Quintino dos Santos (Belo Horizonte-MG). 1. Mágoas. 2. Desejo.
Manoel Dantas (Caicó-RN). 1. Contemplação. 2. Miragens do Espelho
Maria Aparecida S. Coquemala (Itararé-SP). 1. Chuva.
Maria Cristina Drese (Buenos Aires-Argentina). 1. Fronteiras do esquecimento. 2. Olhares
Maria Gertrudes Horta Greco (Guaratinguetá-SP). 1. Sorrir... 2. Cada ser...
Marisa Silveira Bicudo (Carapicuiba-SP). 1. Caras e Caras. 2. Mais uma chance à Paz
Marivalda Paticcié (Santos Dumont). 1. Caminhos. 2. Lágrimas no Horizonte
Mayla Boabaid Ribeiro (São Luís-MA). 1. Karol. 2. Resumo de uma passagem
Pedro Diniz de Araujo Franco (Rio de Janeiro-RJ). 1. Madame. 2. Validade
Reginaldo Costa de Albuquerque (Campo Grande-MS). 1. Velho banco de praça. 2. Soneto urbano
Rodrigo Lychowski (Rio de Janeiro-RJ). 1. Pawiak. 2. Colégio Santo Agostinho – Turma 1985
Sérgio Rodrigues Piranguense (Contagem-MG). 1. Espelho de Rita

Terezinha Ofélia Nascimento Rennó (Itajubá-MG). 1. Desrespeito 

Nenhum comentário: